Entrevista - Infliction Empire

13 maio, 2011.
Antiga formação do Infliction Empire ao vivo

O Infliction Empire foi formado no início de 2009 na cidade de Pouso Alegre (MG), por Ervu (vocal) e Thiago (guitarra) com o intuito de fazer músicas próprias, mas também homenagear seus grupos favoritos, tocando músicas de suas principais influências. Após várias mudanças em sua formação, incorporam Rafael para a bateria e iniciam a gravação da primeira demo. (N.E: Esta entrevista foi publicada na terceira edição do Sepulchral Voice Zine e gentilmente cedida pelo brother e editor André Chaves)

Por: Saulo Baldim Gandini 


1-) Saudações Thiago e Inflition Empire! Vocês começaram as atividades em 2009, após a dissolução da Symbolic. Conte-nos um pouco desse começo, as dificuldades e como está a receptividade do público headbanger diante deste novo projeto.

Thiago: O começo foi meio complicado. Depois da Symbolic decidimos fazer um projeto separado, passando assim a começar compor nossas próprias músicas. O projeto começou apenas eu e o Ervu (vocal), pois aqui é difícil encontrar músicos dispostos a levar Death Metal à frente. Não foi fácil encontrar membros fixos, ficando assim por um bom tempo compondo apenas eu e o Ervu. Achamos o Rafael (baterista) que agora está fixo na banda, gravamos a primeira música que vai para a demo. Por enquanto não a divulgamos muito, pois estamos esperando concluir a gravação dela para lançar as divulgações de uma vez. Mas o pouco que divulgamos teve uma boa recepção.


2-) A Symbolic era um tributo ao lendário Death, quando vocês sentiram que era a hora de deixar esse projeto de lado e partir para composições próprias?

Thiago: Eu já vinha fazendo músicas desde a época da Symbolic, mais era tudo um "projeto caseiro”, e isso só saiu do "papel' depois do fim da Symbolic. Mas a intenção mesmo sempre foi música própria, além da banda cover (que a gente gostava muito).


3-) Vocês estão em processo de gravação da primeira demo, contendo três músicas. Gostaria de saber se a mesma já tem nome e como estão os preparativos para o lançamento.

Thiago: Na verdade serão quatro músicas: Infliction Empire (que é o primeiro tema gravado, que será regravado para a demo), Corpse Collector, Hate Possession e Suicide Letter. Estas serão as quatro musicas que estarão na demo, estamos dando uma última lapidada nas músicas antes de gravar.


4-) Ouvindo a música Infliction Empire, notei que o Death foi uma influência muito forte (nos riffs e solos), além do Cannibal Corpse pela brutalidade da cozinha. Digamos que essas seriam as principais influências da banda? Aproveitando a pergunta quais são as bandas do seu gosto particular?

Thiago: Sem dúvidas Death (e Chuck) é a principal influência da banda (e minha principal influência para a música), mas em geral somos influenciados por Cannibal Corpse, Carcass, Torture Squad e Necrophagist.
Bom meu gosto particular é bem variado citar bandas é até meio complicado, mais citando algumas que são mais influentes e estou sempre ouvindo seria: Nevermore, King Diamond, Carcass, Morbid Angel, Judas Priest, Megadeth, Amon Amarth, Korzus, etc.


5-) Vamos falar um pouco sobre o processo de composição. Como funciona esse trabalho dentro da banda? Geralmente vocês seguem algum padrão ou tudo sai naturalmente? Sobre a parte lírica, quem é o responsável por escrevê-las e qual a mensagem que vocês querem passar?

Thiago: Sobre a composição por enquanto o padrão seguido foi que eu crio as linhas de guitarra/baixo/bateria e o Ervu fica com a parte lírica (melodia e letra). Bom sobre o que queremos passar, na verdade seria clichê dizer que queremos passar alguma mensagem sobre como está a sociedade em que vivemos e bla bla bla... Digamos que as letras passam algo não tão real e não tão fictício da realidade de hoje, mas também variamos, tem uns temas de serial killers (inclusive será o tema da demo). Acredito que esse tipo de tema nunca pode sair do "Cardápio" do Death Metal (risos)


6-) O Infliction Empire foi convidado para participar da coletânia “Death Metal Vol.3”. Como surgiu este convite? E na sua opinião, qual a importância desse tipo material para a cena underground?

Thiago: Bom a coletânea Death Metal Brasil vem divulgando muitos trabalhos do Metal nacional, não apenas aqui, mas principalmente em países como Argentina, Uruguai e Venezuela. E assim como os fanzines, as distros tem uma importância fundamental para as bandas que estão no começo e batalhando para conseguir algo.


7-) Sobre a questão de shows, vocês estão se apresentando com freqüência? Conte para nós como foram essas apresentações e reação dos bangers diante das músicas. Bateu, digamos, uma certa ansiedade em mostrar as músicas para o público (risos)?

Thiago: Por enquanto não nos apresentamos, pois agora que fechamos os integrantes da banda para shows. Já temos alguns marcados e iniciaremos esse mês e é muita ansiedade sim para mostrar as músicas e ver como serão recebidas.


8-) Qual sua opinião, sincera, sobre a cena de Pouso Alegre (bandas, festivais, público...)? O que podemos fazer para melhorá-la? E aproveitando, quais os grupos que você destacaria de sua cidade?

Thiago: Bom sendo sincero, a cena daqui melhorou bem devido a quantidade de "fests" que vem tendo de um tempo para cá. Só o que não agrada muito é o fato de ser repetitivo tudo isso aqui (quem freqüenta sabe do que eu digo). Ter mais união entre as bandas e deixar esse individualismo de lado seria algo que melhoraria bastante e ter mais apoiadores como o Rodrigo (organizador do Triumph Of Metal e Heavy Metal Thunder) que além de apoiar as bandas daqui, apóia também bandas da região e vem sempre fazendo festivais impecáveis.Bandas na minha opinião que se destacam aqui: 7h Line (apesar de não ser do estilo extremo, é uma banda com ótimos músicos e que gostam do que faz com certeza se destacarão na cena)


9-) Thiago obrigado pela entrevista! Deixe sua mensagem final e os planos futuros para o Infliction Empire.

Thiago: Obrigado pela entrevista foi um prazer. Logo estaremos com a demo e com o full-lenght trazendo o som do Inferno sem frescuras (risos). Quem quiser saber mais sobre a Infliction Empire dá uma passada no Myspace: www.myspace.com/inflictionempire




                                                                        

2 comentários:

Quimeras - MetalBlog disse...

Parabéns a banda e ao pessoal do blog, ótima entrevista, esperamos em breve conferir as músicas do Infliction Empire.

Metal disse...

Parabéns a vcs da Infliction, e desejo a vcs mto sucesso!!!

Tião

Postar um comentário